Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil

Primeira causa de morte entre crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer infantil tem 80% de chances de cura se diagnosticado precocemente. Segundo o INCA, a cada ano, cerca de 12 mil novos casos da doença surgem no país, com previsão de 2,7 mil mortes, mas diferentemente do que pode acontecer com adultos, o estilo de vida geralmente não tem influência no desenvolvimento de cânceres no público infantil. Por isso, no Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, lembrado neste 23 de novembro, reforça a importância do diagnóstico precoce para salvar vidas.

A leucemia é o tipo mais comum de câncer em crianças, seguido de tumores do sistema nervoso central e linfomas. Os cânceres em crianças e adolescentes são considerados mais agressivos e se desenvolvem rapidamente. Por outro lado, os pacientes infantis respondem melhor ao tratamento e as chances de cura são maiores, se comparado com o público adulto.

O diagnóstico precoce é a condição mais importante para o sucesso do tratamento e, consequentemente, levar à cura. Assim como em países desenvolvidos, no Brasil o câncer já representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. Estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 casos novos de câncer em crianças e adolescentes no Brasil neste ano.

Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado em centros especializados em tratamento infantil, como o Centro Boldrini, em Campinas, SP, e o Hospital Pequeno Príncipe em Curitiba, PR.

Veja a figura abaixo, que aponta os sinais/sintomas a ser observados no dia a dia da criançada e dos jovens:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll UpScroll Up