Homeopatia

Mais do que controlar os sintomas, o pediatra homeopata trata os desequilíbrios orgânicos, emocionais e psíquicos que causam as doenças.

Porque sou homeopata?

O médico homeopata aplica com mais segurança a medicação preventiva. Aumenta a resistência individual, “corrigindo” certos defeitos constitucionais (tendências). Pode prevenir e deter em seu início muitas doenças infecciosas, tais como gripe, bronquites e infecções de trato respiratório superior (nariz, ouvido e garganta). É utilizada com real sucesso na cura de certas hipertrofias de tonsilas (amigdalas), adenoides, fístulas, abscessos de repetição que, de outro modo, poderiam ser motivo de procedimentos cirúrgicos.

Além, é claro, da economia, com hospitalizações menos frequentes e contas de farmácia mais razoáveis.

Não se prescreve medicamentos homeopáticos para a doença. O que orienta o tratamento é o doente, não importando a idade. Desde lactentes, até os idosos se beneficiam com seus resultados. A doença pode ser comum a dois ou mais indivíduos. O doente, porém, é individual, isolado, não possuindo, dentro da mesma doença, outro que lhe seja idêntico.

Não se prescreve o medicamento de acordo com o diagnóstico da doença. Somente o diagnóstico do doente fará a devida orientação para selecionar a melhor medicação. Sempre individual, exclusivamente do doente, e não da doença, o remédio mais apropriado. Falaremos mais sobre isso no futuro. Só queremos deixar claro que se houver dois irmãos com gripe, os medicamentos poderão ser distintos em cada um deles.

Não se esqueça: a doença como tal, em abstração, não existe na realidade – só há pessoas doentes!! Participem! Vamos trocar ideias!!

Até a próxima!

Heitor Pereira de Oliveira – Doctoralia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll UpScroll Up